História

História da cidade

 

chegada da cidade

Letreiro com o nome na chegada da cidade.

Laranjal é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. A cidade contém dois distritos: São João da Sapucaia e Sapucaia.

 

História

 

Nos meados do século XIX, resultante de um pouso dos tropeiros e boiadeiros de então, nasceu, à margem do caminho que levava a São Paulo do Muriaé, Presídio, Meio Pataca e outras localidades, o arraial que mais tarde viria a ser a bucólica cidade de Laranjal. Diz-se que a região fora habitada primeiramente pelos índios puris, que, de modo geral, foram os primeiros senhores daqueles rincões. A área em que os aventureiros da época escolheram para ponto de descanso de suas longas caminhadas foi pouco a pouco atraindo alguns residentes, que ali se estabeleceram, quer como comerciante, quer como posseiros e agricultores das terras ao redor. Nasceu assim o primeiro núcleo que, já em 1871, pela Lei provincial nº 1783, de 22 de setembro, era elevado à categoria de distrito de paz, pertencente ao município de Leopoldina. Mais tarde, foi transferido para Cataguases, até que, em 1938, o Decreto-lei estadual nº 148, de 17 de dezembro, elevou-o à categoria de município, com o nome atual, que lhe foi dado em virtude de um grande Laranjal que existia na sede do distrito, a época em que o mesmo era povoado.

 

Geografia

 

Geografica

Localização de Laranjal no Estado

O município localiza-se na Mesorregião da Zona da Mata mineira. A sede dista por rodovia 348 km da capital Belo Horizonte.

 

Rodovias

 

BR-116

 

Relevo, clima, hidrografia

 

A altitude da sede é de 175 m, possuindo como ponto culminante a altitude de 1119 m. O clima é do tipo tropical com chuvas durante o verão e temperatura média anual em torno de 23,5°C, com variações entre 18°C (média das mínimas) e 31°C (média das máximas).

 

Hidrografia

 

O município integra a bacia do rio Paraíba do Sul, sendo banhado pelos rios Pomba e São João.

 

Demografia

 

Dados Demográficos (IBGE)

 

Cultura

 

No mês de agosto acontece a sua grande festa, a exposição agropecuária, que há mais de 20 anos é o maior evento da cidade e na qual já se apresentaram diversos artistas bastantes conhecidos do cenário musical como: Erasmo Carlos, Zé Ramalho, Zé Geraldo, Aguinaldo Timóteo, Bonde do Forró, Titãs, Cheiro de Amor e João Bosco e Vinícius entre outros. Outro ponto alto de sua cultura são as Folias de Reis, que acontecem todos os anos entre 31 de dezembro e 6 de janeiro, tendo como ápice a missa com exaltação ao Divino e a chamada “entrega”, que é nada mais que o evento final da festa. Consta de uma orquestra de violas, violões, sanfonas, cavaquinhos, bumbos entre outros instrumentos, embalados por um canto místico compreensível à poucos, mas rico em cultura da religiosidade popular católica. Acompanha uma semana madrugada adentro, juntamente, um homem travestido com roupas exóticas que narra contos, fatos e versos sobre o cotidiano, a bíblia e o dono da casa visitada, figura conhecida pelos populares como o “palhaço da folia”.

Uma de suas personalidades mais marcantes foi o Cônego Geraldo Mendes Monteiro, conhecido popularmente como Padre Geraldo, grande professor, escritor, dentre outros títulos, deixou para Laranjal um legado cultural bibliotecário com seu nome, tendo algumas obras de suma importância para o município como “História Geral do Laranjal” de sua própria autoria.

A Igreja católica é representada pela Matriz Nossa Senhora da Conceição, um belo exemplar de arquitetura que, aos poucos, perde suas características históricas por inúmeras reformas insensíveis à cultura. É datada em sua torre em 1.909, sendo corrigidas por estudiosos ter sido construída antes disso, e tal data expressa apenas o ano em que a torre foi terminada.

Fonte: Wikipédia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *